4 mins read

Qual é a teoria dos grafos?

Qual a teoria dos grafos?

A Teoria dos Grafos não é uma teoria: é uma coleção de problemas. Todos esses problemas são formulados sobre um objeto combinatório conhecido como grafo. Os problemas tornaram-se célebres porque ocorrem em diversas áreas da computação, da engenharia, e em muitas aplicações industriais.
Em cache

Qual é a definição de grafo?

Um grafo é uma que representação abstrata de um conjunto de objetos e das relações existentes entre eles. É definido por um conjunto de nós ou vértices, e pelas ligações ou arestas, que ligam pares de nós. Uma grande variedade de estruturas do mundo real podem ser representadas abstratamente através de grafos.

Onde se aplica a teoria dos grafos?

A teoria dos grafos estuda objetos combinatórios, pois os mesmos são bons modelos para muitos problemas em vários ramos da matemática, da informática, da engenharia, da química, da psicologia e da indústria.

Qual a função dos grafos?

2.3 Grafos valorados

Estes são utilizados para representar alguma caraterística escalar do relacionamento correspondente. Representação gráfica de um dígrafo formado pelos vértices {A, B, C, D} e pelas arestas direcionadas ponderadas {1, 2, 3, 4}.

Quem fez a teoria dos grafos?

A Literatura afirma que a teoria dos grafos começou na cidade de Königsberg em 1736 pelo grande matemático suıço Leonhard Euler (1707-1783).

O que é um grafo Cite exemplos?

1. Definição informal: grafo (graph) é um conjunto de vértices (ou nodos), interconectados dois a dois por arestas (ou arcos). 2. Exemplo ilustrativo: Conjunto de rotas aéreas de uma compania de aviação.

Quais são os tipos de grafos?

Grafo nulo é o grafo cujo conjunto de vértices é vazio. Grafo vazio é o grafo cujo conjunto de arestas é vazio. Grafo trivial é o grafo que possui apenas um vértice e nenhuma aresta. Grafo regular é um grafo em que todos os vértices tem o mesmo grau.

O que são de grafos exemplos?

1. Definição informal: grafo (graph) é um conjunto de vértices (ou nodos), interconectados dois a dois por arestas (ou arcos). 2. Exemplo ilustrativo: Conjunto de rotas aéreas de uma compania de aviação.

O que é estrutura de grafos?

Grafos são estruturas de dados formadas por um conjunto de vértices e um conjunto de arestas. Um vértice v1 é adjacente a um vértice v2 em G, se existe uma aresta conectando v1 a v2 em G.

Como surgiu a teoria de grafos?

O pioneiro desta teoria é o matemático suíço Leonhard Euler (1707-1783), que formulou e resolveu o problema das pontes de Königsberg, o qual surgiu como desafio e acabou por contribuir para o desenvolvimento teórico e prático acerca dos grafos.

O que são grafos Cite exemplos?

Com o exemplo simples de um ponto A se conectar com B, e B se conectar com A, já podemos dizer que temos um grafo. Dizemos que o grafo possui dois vértices (A e B) e uma aresta, que é representada pela ligação entre A e B.

Qual a ordem de um grafo?

A ordem de um grafo G é dada pela cardinalidade do conjunto de vértices, ou seja, pelo número de vértices de G. Nos exemplos ao lado: ordem(G1) = 4 G1: ordem(G2) = 6.

Qual o grau de um grafo?

O grau máximo de um grafo G, denotado por Δ(G), e o grau mínimo de um grafo, denotado por δ(G), são os graus máximos e mínimos de seus vértices. No grafo à direita, o grau máximo é 3 e o mínimo é 0. Em um grafo regular, todos os graus são os mesmos, e assim podemos falar de o grau do grafo [sic?].

Quais os tipos de grafos?

Grafo nulo é o grafo cujo conjunto de vértices é vazio. Grafo vazio é o grafo cujo conjunto de arestas é vazio. Grafo trivial é o grafo que possui apenas um vértice e nenhuma aresta. Grafo regular é um grafo em que todos os vértices tem o mesmo grau.